Feb 202010
 

 

FELIZ AVENTUREIRO (Início do cap.1)


Alberto Cedron

Novela biográfica sobre Alberto Cedrón da escritora brasileira GIZELDA MORAIS onde a autora reinventa a vida aventureira do artista, através das suas viagens pelo mundo, dos seus amores e dificuldades. FELIZ AVENTURERO (2001) – Premio Especial do Jurado, União Brasileira dos Escritores, 2002.

Feb 202010
 

Ao longo de mais de quarenta anos de carreira, Maria João Franco, tem vindo a ser uma intransigente pesquisadora de verdades e de liberdades interiores, não cessando de se transformar – mantem-se essencialmente fiel a si própria.Maria João Franco perfaz o contorno, realiza o movimento, concretiza a ideia num imaginário pictórico único que lhe atribui um lugar marcante nas artes plásticas portuguesas.

A sua arte tem uma estreita relação com o corpo, com o corpo das coisas, com a ideia primeira de matéria mater, que refaz incessantemente numa busca interminável, como se procurasse o princípio e o fim de um todo que sente ser o nosso, mas, na sua pesquisa, anseia sempre por um fim ou princípio outro.

Feb 202010
 
Paulo Canilhas percorre um imaginário de constantes e consistentes inquirições.

De um pensamento estético profundamente actual, Paulo Canilhas demonstra as potencialidades humanas frente a um material estático, tentando “domesticá-lo” recriando outros campos através das características inerentes àquela matéria, compondo assim um encantamento em que o jogo ou os jogos de luz reflectida se tornam objecto de indagação, interpondo-se entre o espectador e a obra criada.


Nesse mesmo sentido lúdico de uma superfície recriada, Paulo Canilhas propõe-nos o imaginário da reconquista do Orgânico sobre o Inorgânico. Um tempo futuro mas provavelmente não tão longe quanto se pode esperar e desejar.

Feb 202010
 

MAC – MOVIMENTO ARTE CONTEMPORÂNEA – LISBOA

2 a 31 de Março de 2010

O eco… e o azul profundo da Casa do Lago

PINTURA de Ricardo Paula

Ora exuberante ora como relâmpago de silêncio e desespero, simbiose de céu e terra, realidade e imaginação, prisão e liberdade, a Mulher é a essência da pintura de Ricardo Paula, onde o ser é elevado da sua redutibilidade física a esferas de grandeza e de místico conteúdo alegórico.

 

Feb 202010
 

No meio escolar, a disciplina de Educação Visual é, em geral, vista como “mais uma”. Grande parte dos alunos e professores atribuem pouca importância à área das artes visuais, quando não a ignoram completamente. Para muitos, esta área (pintura, escultura, desenho, design, ilustração, cinema, fotografia, etc.) não constitui por si só conhecimento: é fruto da habilidade e reduz-se a um simples acto de prazer ou de catarse. O desenhar ou pintar e, de uma forma geral, o criar, não se aprende: ou se tem “jeito” ou não se tem. Os alunos seguem este raciocínio para se posicionarem em relação à disciplina de Educação Visual: este preconceito leva-os a não desenvolverem as suas capacidades de expressão, comunicação, criatividade e, consequentemente, uma sensibilidade própria para estes assuntos. Quantas vezes o trabalho desenvolvido dentro da sala de aula chega a ser contestado! Alguns alunos não vêem justificação para um trabalho de índole artística ou criativa. Poucos reconhecem na Arte a capacidade de atribuir uma visão crítica e de compreensão da realidade.

Feb 202010
 

Director: Fabianni Belemuski   revistaniramart@espacioniram.com   Redacción: Yana Klotchkov Kuznetsova Thomas Abraham Javier de la Fuente Teresa Carvalho Ángeles Rodriguez Sofia D’Addezio Fotógrafo: Radu Darolti Propietario: Rubén Darío   Fundador : Romeo Niram Representación : Defeses Fine Arts PR Agency, Madrid  

Feb 012010
 

A pintora brasileira Marcella Madeira (1981), está na Europa desde 2005 e mora atualmente em Amsterdam.Começou a estudar pintura na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro, de 2003 até 2005. Veio então para Espanha, Barcelona, onde frequentou diversos cursos de arte. Nos últimos anos Marcella vem se destacando em diversas exposições individuais no Brasil e na Europa. No próximo dia 20 de maio, abrirá sua exposição individual em Paris, na LdeO& Co. A mostra ficará em cartaz por dois meses, com 12 obras inéditas, que misturam pintura e colagens num tom vibrante e alegre.